A origem do pedido da mão em casamento

Uma tradição antiga, mas mantida até hoje, é a do noivo “pedir a mão” da pessoa amada em casamento. Esse pedido pode ser feito para o pai da noiva, como se fazia antigamente, ou diretamente para ela, possivelmente num lugar romântico e, quem sabe, até de joelhos. Além de “pedir a mão”, entra em cena o anel de noivado, que é colocado no quarto dedo da mão direita, o chamado dedo anelar, e, na cerimônia do casamento, é passado para o mesmo dedo, só que da mão esquerda. Esse anel costuma ser de ouro e simboliza a união eterna, já que ele não tem começo, meio ou fim.

 

Mas você já pensou qual o verdadeiro significado do “pedir a mão”?

 

 

Nem sempre o casamento ocorreu somente pelo amor entre os parceiros. Na antiguidade, as pessoas se casavam para iniciar famílias, de forma que a alimentação e a segurança era mais fácil em grupos maiores.

 

 

Na idade média acreditava-se que o casamento era o modo mais seguro de acumular e transmitir riquezas, deixar herdeiros ou construir patrimônios, de uma geração para outra. Antigamente, “pedir a mão” da noiva tinha a conotação de “adquirir” as mãos da noiva. As nossas mãos são pontos de contato e de interação, veículos do sentido do tato, com as quais exploramos o mundo e realizamos tarefas . O papel da mulher no casamento era o de cuidar integralmente da casa, dos filhos e do marido. Lavar, passar, limpar, cozinhar, servir, arrumar, dar banho nas crianças, vestir, alimentar, botar para dormir. Mãos que faziam sozinhas e que, apesar de não parar um minuto, ainda estavam dispostas a fazer um carinho no marido, cujas mãos trabalham, principalmente, fora de casa.

 

Nos dias de hoje, as mãos da esposa e do marido fazem cada vez mais coisas juntas, tanto trabalhos domésticos, como cuidados com os filhos, além do trabalho fora de casa. Mãos que se  unem, se apoiam, se incentivam. Não existe regra que defina quem cozinha as refeições, por exemplo. Quem tem mais afinidade com cada atividade é quem as realiza. Algumas mãos cozinham melhor, outras são ótimas para lavar a louça e arrumar a cozinha. Não é melhor assim? “Dar as mãos” hoje é um símbolo de parceria, de carinho e de uniões muito mais felizes.

 

Porque mãos dadas podem mais.

Share on Facebook
Please reload

Você também vai gostar de ler: 

Please reload

ONDE ESTAMOS

CONSULTA PARTICULAR

FALE CONOSCO

Instituto Vita Unidade Higienópolis

Rua Mato Grosso, 306 – 1º andar 

Instituto Vita Unidade Morumbi

Praça Roberto Gomes Pedrosa, Portão 2

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco

Ligue na Central de Atendimento

Instituto Vita

(011) 3123-8482

Segunda a sexta das 6h30 às 21h

Sábado das 7h30 às 12h30