Mãos maduras com saúde

E, de repente, atividades cotidianas como abrir um frasco, girar uma chave ou agarrar uma caneta, tornam-se experiências dolorosas. O que há de errado? O envelhecimento tem um impacto significativo nos ossos e articulações, especialmente nas mãos e punhos. Com o tempo, as articulações têm suas cartilagens consumidas pela intensa atividade das mãos. A força diminui. Os músculos do antebraço e da mão enfraquecem e perdem a capacidade de proteger as articulações. Nascem então os casos de artrose, também conhecida como osteoartrose ou osteoartrite. A artrose é uma inflamação que inicia-se na cartilagem, atinge a articulação e faz com que os ossos criem formações ósseas (osteófitos), os famosos “bicos de papagaio”. Ela geralmente ocorre nos dedos, chegando a deformar as mãos. Muitas vezes, as pessoas aceitam a dor em suas mãos e dedos como uma parte natural do envelhecimento. Mas, apesar da doença não ter cura, não é preciso viver com dor.



Mas afinal, o que é a artrose?


A artrose é um tipo de artrite, uma inflamação das articulações. A cartilagem das articulações promove o deslizamento, sem atrito, entre duas extremidade dos ossos. A artrose desgasta essas cartilagens e as articulações, pode também prejudicar os ligamentos e o líquido sinovial. Esse comprometimento gera, principalmente, dores nas articulações, sobretudo no final do dia, além de inchaços e limitações do movimento. Surgem também “nódulos” ósseos, que causam as deformidades nas mãos. A artrose, além de ser ocasionada pelo envelhecimento, tem componentes genéticos, mecânicos e é mais frequente nas mulheres. Pode também, estar relacionada a doenças sistêmicas como artrite reumatoide (reumatismo), lúpus e gota.


Como tratar?


A artrose piora progressivamente com o tempo e, infelizmente, ainda não existe cura para ela. Mas os tratamentos podem retardar a progressão da doença, aliviar as dores e melhorar a função articular. Medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, fisioterapia, imobilização, infiltrações de cortisona ou ácido hialurônico e, em alguns casos, procedimentos cirúrgicos, podem ajudar... E muito! O fundamental é buscar, o quanto antes, um médico especialista em mãos, para decidir qual o melhor tratamento a seguir.


Como prevenir?


O cuidado com as articulações pode promover a saúde desta parte do corpo. A prática de atividades físicas, boa alimentação e rotina de sono é a melhor forma de envelhecer com saúde. Alongamento dos dedos, punho, cotovelo e mãos ajudam a manter a flexibilidade das articulações.

Aprenda poupar energia, melhorando a postura para a realização das atividades habituais. Ao escrever, use uma caneta mais grossa, assim você fará menos força. Ao usar o tablet ou o celular, digite com mais de um dedo ou use uma caneta especial para esses aparelhos.


Outros problemas podem surgir com o envelhecimento das mãos. A sensibilidade dos dedos pode diminuir, aumentando a possibilidade de lesões por objetos cortantes. A Síndrome do Túnel do Carpo que acomete os punhos, também é mais frequente em pessoas idosas. A diminuição da densidade óssea, também conhecida como osteoporose, torna os pacientes idosos mais vulneráveis ​​a fraturas. O importante é, ao menor sinal de desconforto, procurar o médico especialista em mãos para colaborar com um envelhecimento saudável e feliz.


Porque mãos dadas podem mais.

#artrose #osteoartrose #osteoartrite #envelhecimentomãos

Posts Relacionados

Ver tudo

Você também vai gostar de ler: