Festas juninas: mãos em segurança

As festas juninas são marcadas por danças e pratos típicos, além de muita animação. Quem não gosta de quentão e vinho quente, milho, pinhão, paçoca e arroz doce? Quem nunca vestiu uma roupa xadrez e arriscou dançar quadrilha? Nessas festas o que também não falta são fogueiras e fogos de artifício.

 

Só que, infelizmente, essas brincadeiras podem gerar acidentes, como queimaduras ou até mesmo amputações, principalmente de dedos e mãos. E para não estragar a diversão, alguns cuidados devem ser tomados.

 

 Como são essas lesões?

 

As lesões mais comuns são queimaduras, principalmente nas mãos e braços. As mais simples exigem apenas bons curativos. As mais complexas podem demandar cirurgias reparadoras. Uma complicação possível é a instalação de infecções, pois a pele é o que nos protege das bactérias. E dependendo da infecção, pode levar até a morte. Outras lesões frequentes são as mutilações com perda de dedos e até mãos.

 

O que fazer em caso de acidente?

 

No caso de queimaduras, procure imediatamente um pronto socorro ou um médico especialista em mãos. Lave o machucado com água limpa corrente em temperatura ambiente, sem esfregar ou cobrir. Não passe nada no local queimado. Lembre-se da possibilidade de pegar infecções.

 

Em caso de lesões graves com mutilação, eleve a mão e o braço atingido para diminuir a hemorragia e corra para o posto de saúde mais próximo que o encaminhará para um médico especialista em mãos. O sucesso na recuperação depende muito da agilidade desse atendimento, já que nas primeiras horas é fundamental a adoção de procedimentos específicos da área de cirurgia de mãos.

 

Que cuidados devemos ter para prevenir esses acidentes?

 

 Campanha da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão sobre a importância da prevenção

 

Se beber, não solte fogos ou brinque perto da fogueira. Não se aproxime da fogueira segurando copos de vinho quente ou quentão, pois são inflamáveis. Molhe sempre primeiro a madeira com álcool e depois acenda. Nunca jogue o álcool na brasa, pois o fogo pode se alastrar pela mão de quem está acendendo.

 

Jamais solte o rojão segurando diretamente com as mãos. O ideal é usar varetas para afastá-los pelo menos 60 cm da mão. Siga sempre as instruções das embalagens. Respeite a distância de 30 a 50 metros de pessoas, construções e carros e nunca deixe uma criança soltar fogos.

 

E em caso de acidentes, lembre-se: procurar rapidamente as mãos do médico especialista pode determinar o sucesso do seu tratamento.

 

Porque mãos dadas podem mais.

 

 

* Dr. Hugo Nakamoto é Cirurgião plástico e Cirurgião de Mão na Clínica Essere e colaborou com este texto.

Share on Facebook
Please reload

Você também vai gostar de ler: 

Please reload

ONDE ESTAMOS

CONSULTA PARTICULAR

FALE CONOSCO

Instituto Vita Unidade Higienópolis

Rua Mato Grosso, 306 – 1º andar 

Instituto Vita Unidade Morumbi

Praça Roberto Gomes Pedrosa, Portão 2

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco

Ligue na Central de Atendimento

Instituto Vita

(011) 3123-8482

Segunda a sexta das 6h30 às 21h

Sábado das 7h30 às 12h30